Blog de uma leitora crónica, obsessiva livresca e bibliomaníaca. Os livros que li e as minhas opiniões.

Perfil

//mais sobre mim

Arquivo

//pesquisar
 
//Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


//comentários recentes
Em que capítulo se encontra a citação da pág.72 ? ...
Muito obrigada pelos spoilers, senhor "leitor".Ain...
ola xana, você ainda tem esse livro?se tiver, quer...
http://numadeletra.com/36007.html
Adorei!:http://numadeletra.com/34202.html
Terminei este livro há dias e gostei muito.Sou uma...
Está um máximo! :D
Adorei a critica.
Fui lá espreitar agora. Gostei muito das citações ...
Boa tarde Rita, estou a reformular o meu blog sobr...
//arquivos
2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


//subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

Posts

Quarta-feira, 19 de Setembro de 2007

(Ano de edição:2006 )

Nas escadarias do Museu Egípcio, em pleno Cairo, Tomás Noronha é abordado por uma desconhecida. Chama-se Ariana Pakravan, é iraniana e traz consigo a cópia de um documento inédito, um velho manuscrito com um estranho título e um poema enigmático.

O inesperado encontro lança Tomás numa empolgante aventura, colocando-o na rota da crise nuclear com o Irão e da mais importante descoberta jamais efectuada por Albert Einstein, um achado que o conduz ao maior de todos os mistérios.

Uma história de amor, uma intriga de traição, uma perseguição implacável, uma busca espiritual que nos leva à mais espantosa revelação mística de todos os tempos.

Baseada nas últimas e mais avançadas descobertas científicas nos campos da física, da cosmologia e da matemática, A Fórmula de Deus transporta-nos numa surpreendente viagem até às origens do tempo, à essência do universo e ao sentido da vida.

 [Texto retirado da contracapa do livro]

 

Citações


(pág.264) "Não sabes como isso custa, acordar com esperança e perdê-la logo a seguir, como se alguém estivesse a brincar connosco, dando-nos o futuro num momento e tirando-o logo a seguir, como se a vida fosse um brinquedo e eu uma criança."

 

(pág.282) "Tudo é causa e consequência."

 

(pág.286) "Tudo está ligado a tudo, até o que parece não ter ligação."

 

(pág.287) "As coisas estão concebidas com tal subtileza que não é possível desvendar por completo o seu segredo mais profundo."

 

(pág.395) "Ao caminhar, caminha apenas. Ao sentares-te, senta-te apenas. Acima de tudo, não vaciles." - Yun Men

 

(pág.400) "O real é uno, apesar de parecer múltiplo. As coisas diferentes não passam de diferentes máscaras da mesma coisa (...)"

 

(pág.403) "Lembre-se do provérbio chinês: os professores abrem a porta, mas tens de entrar sozinho."

 

(pág.412) "Outro ditado Zen diz: quando um homem comum acede ao conhecimento, é um sábio. Quando um sábio acede ao conhecimento, é um homem comum."